Sócio de serviço: o que é e como funciona esse tipo de sociedade

Na maioria das modalidades de sociedade, todas as partes envolvidas no empreendimento contribuem com dinheiro e, posteriormente, compartilham os lucros. Entretanto, o sócio de serviço é aquele que cumpre sua parte na parceria com trabalho.

Assim como existem diversos regimes tributários, as variadas categorias de parceria de negócios também são essenciais para contemplar o maior número de negócios, ajudando a regularizar aqueles que movimentam a economia nacional.

Por isso, selecionamos a sociedade de serviço como assunto de destaque hoje! É hora de tirar todas suas dúvidas sobre quem se encaixa neste modelo e como ele funciona na rotina prática de uma empresa.

Quem pode ser sócio de serviço?

Particularmente, esse tipo de contrato só é permitido na Sociedade Simples, que contempla atividades intelectuais, como médicos, advogados, arquitetos, etc.

Neste modelo, o sócio participa das perdas e lucros da empresa, recebendo de acordo com as porcentagens estabelecidas no contrato. Como a participação do sócio de serviço é mensurada pelo trabalho, as cotas são estabelecidas por quantidade e não por reais.

Como o investimento do sócio é o seu próprio serviço, não é possível transferir suas cotas para terceiros ao longo da sociedade. Além disso, também não é permitido que ele trabalhe em outra atividade além daquela que contempla a sociedade em questão.

Importância do contrato na sociedade

De tal forma, é indispensável contar com um contrato sólido e muito bem fundamentado para iniciar esse tipo de sociedade. Tanto para determinar a quantidade de trabalho que o sócio deve cumprir dentro da sociedade quanto para calcular os possíveis ganhos sobre essa contribuição manual.

Quais são suas principais dúvidas sobre os diferentes tipos de sociedade? Compartilhe nos comentários abaixo! Para contar com os serviços especializados da equipe Guimarães Toqueton, entre em contato por meio do link.